O jeito francês de beber licor de cassis

Licores franceses da Merlet chegam ao Brasil para seduzir mixologistas e bebedores. Há várias maneiras de criar coquetéis com eles, mas a mais simples é fazer um Mêlé-Cass, jeito francês de dizer que tudo pode dar certo se você tem os ingredientes ideais

Por Sergio Crusco

DSC_0467
Esse drinque é de framboesa, tá? Não é de cassis

Na França de outros tempos era assim, nos conta o produtor de licores Gilles Merlet: aos homens era concedida a honra de beber um conhaque depois da refeição. Para as mulheres, licor de cassis, a groselha negra. Imagino que o direito feminino ao conhaque tenha feito parte da luta pelo avanço das moças na era de conquistas por igualdade por aquelas bandas. Tipo chegar num café, dar um tapa no balcão e não ter vergonha de pedir uma dose, e das bem servidas, enquanto senhoras e senhores cochichavam: “Quanta petulância! Pedir um conhaque em público”. Como não tenho em mãos nenhum tratado a respeito do papel do álcool na pauta feminista francesa, sobra imaginação.

Mas os franceses, sempre dados a alquimias, tinham suas maneiras de driblar o sexismo etílico e criar uma bebida, digamos, transgênera. O Mêlé-Cass (Mélécasse, Mêlécasse ou Mêlé-Casse – há várias grafias, eles não se entendem) é a arte de misturar cassis com qualquer outro trago forte. Pode ser eau-de-vie (destilados de frutas em geral), Calvados (destilado de maçã), marc ou armagnac (destilados de uva), rum, vermute. Há receitas que sugerem champanhe – mas isso não seria Kir Royal? Bombeirinho – pinga com groselha – seria o Mêlé-Cass brasileiro?

Bom, a graça de tentar entender o Mêlé-Cass é justamente essa: nunca chegar a qualquer conclusão. O verbo mêler, no dicionário de francês, tem uma linda definição: “Misturar duas coisas diferentes a fim de formar um todo coerente”. Coerência, no entanto, continua sendo um conceito vago para muita gente e cada vez mais difícil de entender. Então Mêlé-Cass pode ser traduzido como “já que não tem tu, vai tu mesmo”, “não vim aqui pra brincadeira”, “mistura com cassis que tá tudo certo”.

Mêlé-cass_de_Bourgogne
Taças de Mêlé-Cass prontas para serem bebericadas

Continuo a imaginar a menina atrevida que pediu conhaque no balcão do café, muito dona de seu nariz, dizendo ao bartender:

– Esse conhaque tá dureza de engolir, hein? Manda um cassis que eu já vou é fazer um Mêlé-Cass.

– Cassis com conhaque, senhorita?

– O Mêlé-Cass é meu e eu misturo do jeito que bem entendo.

A arte da doçura

Para Gilles Merlet, cuja família produz conhaque desde 1850, o Mêlé-Cass sempre foi assim. Os Merlet produziram conhaque para a marca francesa Hennessy até 2009 e seu bisavô ganhou medalha de ouro na Exposição Mundial de Paris em 1900, ocasião em que foi inaugurada certa torre que vive apinhada de gente até hoje.

Gilles teva a ideia de plantar cassis nos anos 1970 e o primeiro licor da marca Merlet foi lançado em 1983. Em seguida, passou a comprar outras frutas dos melhores produtores locais para aumentar sua linha de produtos: pêssegos, damascos, framboesas, pêras. Em 2006, seus filhos entraram na sociedade e tiveram a sacada de divulgar o produto entre os bartenders. A estratégia deu certo: um criou um coquetel, outro quis criar um mais bacana, a marca foi ganhando status e mercados importantes como Estados Unidos, Reino Unido e Rússia.

licores Merlet
Linha de produtos Merlet lançada no Brasil

Gilles, que já fez cachaça e licor de açaí no Brasil, nos ensina que a arte de produzir licores é melindrosa: muito álcool pode queimar, arruinar as características da fruta; álcool de menos não vai extrair todos os aromas e sabores desejados. É preciso achar a medida certa. Provar seu crème de cassis é entender o que ele diz: o líquido é denso, intenso, fruta pura ali dentro, dá para ficar uma tarde inteira só cheirando a taça. E muito doce, claro, estamos falando de licores. O de damasco é mais ácido e com um toque amendoado, proveniente das sementes da fruta, que entram na maceração. Uma coisa.

No Brasil foram lançados o Crème de Cassis, o Lune D’Apricot (damasco), o Crème de Pêche (pêssego), o Crème de Framboise (framboesa) e o C² Liqueur Café & Cognac (licor de café com conhaque), da linha de bebidas mescladas da marca. Entre outros rótulos que não chegaram na primeira leva de importação pela Mr. Man, ficou faltando o próprio Mêlé-Cass engarrafado, o C² Liqueur Cognac & Blackcurrant. Os precinhos é que são a parte menos doce da história: variam de R$ 222 (framboesa) a R$ 354 (café com licor).

ponche de damasco
Toque final com hortelã no ponche de licor de damasco criado por Márcio Silva

O mixologista Márcio Silva, consultor de branding estratégico da importadora Mr. Man, recebeu bartenders e jornalistas com algumas criações sutis: ponches de damasco e framboesa, servidos durante a apresentação da linha Merlet. Márcio ensina que não há o que temer na hora de inventar coquetéis com licores. Para os que não são fãs da doçura extrema, o truque é quebrar o açúcar com sucos de frutas cítricas e bebidas com teor de acidez elevado como o gim ou um sauvignon blanc, vinho usado por ele na receita com framboesa. Ou um toque amargo, vindo de um vermute branco. Ainda não descobrimos direitinho os segredos dos drinques refrescantes de Márcio, mas dá para ter uma ideia de seu raciocínio e tentar algumas alquimias com aquele licor que anda encostado, tadinho, na sua adega. Ou invente seu Mêlé-Cass e nos diga se deu certo.

Curiosidade: a diferença entre licor e crème está na quantidade de açúcar. Para ser crème, a bebida precisa ter mais de 250 gramas de açúcar por litro. Informação útil apenas para dar aquela esnobadinha na próxima rodada de dringues entre os amigos.

Mêlé-Casses musicais que deram certo: Billie Holiday na bossa, k.d. lang cantando Cole Porter com ar de tango, Cassandra Wilson reinventando Billie Holiday

*

Créditos das fotos: Drinques e licores (Sergio Crusco), Bandeja de Mêlé-Cass (Wikimedia Commons/Arnaud 25)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s