Sua cerveja agora vem de bicicleta

Empresa lança bicicletas e motos que podem rodar por aí vendendo chope. Dá saudade do sorveteiro da infância

Por Sergio Crusco

Bike2-(Mais-leve)
Bike Beer: bicicleta que vende cerveja. Quero uma aqui no pedaço

O som era alto e inconfundível. Três sinos unidos a uma haste de madeira faziam um barulhão pelas ruas da Ponta da Praia, em Santos. Bleng-bleng-bleng-bleng-bleng! A garotada gritava em faniquito: “Seu Elói! Seu Elói!”

Negro, gorducho, óculos escuros estilosos, sorriso alvo com dente de ouro, Seu Elói, o sorveteiro, era a gentileza em pessoa. A paciência também: nunca se irritava com a indecisão infantil na escolha dos sabores: “Quero limão. Não, chocolate! Não, morango!” E nem eram tantos sabores assim naqueles tempos.

Outros sons fizeram música da infância: a gaitinha do amolador de facas, o grito agudo do catador de vidro e papel – “garrafêêêêêro!” Os tempos mudaram e não se ouve mais pregões pelas ruas. A Pour Elise do caminhão de gás, ainda bem que proibiram. A gravação da pamonha de Piracicaba felizmente caiu em desuso.

Qual seria o som do vendedor de cerveja?

É bom pensar. Se a ideia colar, talvez tenha bicicleta e tuktuk de cerveja passando pela sua porta. Ou na praça dos food trucks, na feirinha de bairro, no show de rock. Quem bolou a novidade foi o empresário Paulo Sacheta, da BrandBeer Inteligência Cervejeira.

TukTuk-(Mais-leve)
O modelo Tuktuk Beer, mais turbinado

São modelos diferentes de Bike Beer (que têm de um a três bicos de chope) e de Tuktuk Beer (turbinado com motoca e quatro torneiras). Para quem entende de tecnologia chopística, aqui vão as especificações: torre de metal modelo Naja ou tubular cromada com torneira italiana de extração líquido e creme, uma base pingadeira em inox, serpentina para chope e sistema de refrigeração a gelo, cilindro e regulador de CO², válvula extratora (engate de barril) e as mangueiras e conexões são inclusas no projeto. Os valores da Bike Beer variam de R$ 12 mil a R$ 17 mil e o prazo de entrega é de até 35 dias. O modelo Tuktuk Beer possui quatro torneiras de chope e toda a estrutura necessária para o atendimento de todo o tipo de demanda.

Eu, que não sei tirar chope mas adoro beber, vou ficar feliz se o cervejeiro ambulante do meu bairro se chamar Elói, tiver um belo sorriso e não achar chato se eu estiver indeciso entre IPA e Pilsen. Também pode badalar um sino bem barulhento que não me incomodo.

Sugestões de pregão para o vendedor de cerveja

*

Crédito das fotos: Divulgação

3 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s