Bebendo White Russian com Jeff Bridges

O White Russian, coquetel com vodca, licor de café e creme de leite, ficou famoso por causa do filme O Grande Lebowski, em que Jeff Bridges o beberica sem parar. Mas a receita que aparece na tela não tem nada a ver com o preparo clássico – aqui você aprende a fazer do jeito certo

Por Walterson Sardenberg Sº

jeff-bridges
Jeff Bridges com o White Russian zoado: na verdade, o drinque tem duas camadas de cor

Tinha tudo para dar errado. Quando O Grande Lebowski (The Big Lebowski) foi lançado, em 1998, quase ninguém se importou. Embora dirigido por dois cineastas em ascensão – os irmãos Coen –, o filme causou repulsa nos críticos e permaneceu só seis semanas em cartaz nos Estados Unidos. Fracasso? Com o passar dos anos, o protagonista Lebowski, um outsider que gasta os dias jogando boliche com outros desocupados em Los Angeles, tornou-se um cult; o filme começou a vender DVDs às pencas e até foi contemplado com copiosos estudos acadêmicos. A Universidade de Indiana lançou um catatau de ensaios com mais de 500 páginas, examinando o filme à luz de Freud e até do grupo de arte conceitual Fluxus. Há mais de uma década, milhares de fãs comemoram o Lebowski Festival, a cada ano realizado em uma cidade americana. Na ocasião, ao longo de dias seguidos, celebra-se tudo o que envolve o personagem, o vagabundo riponga vivido com maestria por Jeff Bridges, incluindo aí, claro, seu drinque predileto, o White Russian.

kahlua-white-russian
O White Russian em duas camadas, do jeito que deve ser

Os bartenders que entendem do riscado, no entanto, fazem restrições ao modo como se prepara o White Russian na história. Afinal, trata-se de um drinque de duas camadas – e não é isso o que se vê na tela. Recomenda-se em um primeiro momento despejar em um copo old fashioned, vodca e licor de café. Segue-se mexendo as bebidas alcoólicas, com vagar. Depois, em uma coqueteleira, chacoalha-se creme de leite com outras pedras de gelo. Por fim, o creme é adicionado com o cuidado de que não se misture ao conteúdo já acomodado no copo. No filme, não há essa precaução e o White Russian vira um drinque de uma camada só.

Por certo, este é um detalhe a mais para compor o desleixo do personagem de cabelos desgrenhados, sempre metido em surrados moletons e em um detestável pulôver. A escolha pelo White Russian, um drinque então fora de moda, também parece perfeita para o desencanado Jeff Lebowski (ou The Dude, como é conhecido por seus companheiros de ócio), um sujeito com um pé nos anos 1960 e outro nos 1970 — ambos calçando sandálias. Ele dirige uma “banheira” 1973 e ouve fitas-cassete, com os sucessos da banda californiana Creedence Clearwater Revival.

metropole_cafe_01rec
Café do Metropole Hotel, em Bruxelas, onde foi criado o Black Russian, pai do White Russian

Não se sabe ao certo quando surgiu o White Russian, mas é uma óbvia derivação do Black Russian, este sim com história destrinchada. O drinque foi criado por Gustave Tops no Metropole Hotel, de Bruxelas, na Bélgica, no final dos anos 1940. Consistia na mistura de vodca com o licor de café e seu nome não tem qualquer motivação ideológica. Virou Black Russian em virtude da respeitável quantidade de vodca, essa bebida que se assemelha a certos partidos políticos: não tem cor, nem cheiro, mas costuma derrubar. E pensar que, em russo, significa “aguinha”.

A adição do creme de leite, acredita-se, tenha ocorrido nos EUA, onde o drinque é também conhecido por Caucasiano. Na receita original, havia também leite fresco no White Russian. Ainda há quem o utilize. Indispensável, mesmo, é o creme de leite. Ao menos para o fígado: a consistência gordurosa do creme contrapõe-se ao alto teor etílico da vodca, evitando os dissabores da ressaca. De qualquer maneira, não se deve abusar do White Russian. A não ser que se leve a vida do Lebowski, sem nada para fazer no dia seguinte.

American-bartender

RECEITA DE WHITE RUSSIAN

Ingredientes

2 doses de vodca

1 dose de licor de café

1 dose e 1/2 de creme de leite

6 cubos de gelo

Modo de preparo

Em um copo old fashioned, acomode três pedras de gelo. Sobre elas, a vodca e o licor de café. Mexa com vagar. Ponha 3 ou 4 pedras de gelo em uma coqueteleira e chacoalhe o creme de leite. Deposite o creme da coqueteleira no copo, com todo o desvelo. Use o aparo das costas de uma colher de sobremesa, para que o creme caia suavemente e não se misture com o conteúdo anterior do copo.

Músicas da trilha de The Big Lebowski para acompanhar o dringue

*

GAROTO PROPAGANDA

Kahlua Jeff Bridges 590

Jeff Bridges se redimiu do White Russian mequetrefe que bebia em The Big Lebowski e ainda embolsou um troco. No ano passado, estrelou uma campanha para o licor de café Kahlúa e um vídeo em que se ensina a preparar o coquetel do jeito correto, em duas camadas. O vídeo pode ser visto no site do licor (aqui)

*

Créditos das imagens: Jeff Bridges em The Big Lebowski (Reprodução), White Russion e Propaganda Kahlúa (Reprodução/kahlua.com), Hotel Metropole (Reprodução/metropolehotel.com)

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s