Bar de coquetéis Balcão Remanso agita o Remanso do Bosque em Belém

Novo bar funciona no mesmo endereço dos irmãos Thiago e Felipe Castanho na capital do Pará. A criação da carta teve consultoria do mixologista Kennedy Nascimento

Por Sergio Crusco

remanso-do-bosque_cupuac3a7u-daiquiri_edit.jpg
Cupuaçu Daiquiri: recriação belenense do clássico cubano na carta de coquetéis do Balcão Remando. Ao fundo,  o New York Sour

Se sobravam motivos para ir ao Remanso do Bosque quando em Belém do Pará, agora transbordam. Em abril foi inaugurado o Balcão Remanso, bar de coquetéis e comidinhas rápidas dentro do próprio restaurante de Thiago e Felipe Castanho. Na elaboração da carta de drinques os irmãos contaram com a consultoria do mixologista Kennedy Nascimento, que traduziu em drinques a proposta da casa.

Balcão do Remanso_2
Look do Balcão Remanso: você passa por lá antes de chegar ao salão principal do Remanso do Bosque

“Nossa ideia foi trabalhar com clássicos internacionais colocando alguns elementos amazônicos neles”, diz Thiago, que elege o Tiki do Remanso (R$ 27) como um de seus drinques prediletos da nova coleção, com rum, cachaça, limão, licor de castanha e casca de cacau – tudo servido numa taça com motivos marajoaras, em vez das carrancas tradicionais da coquetelaria tiki.

remanso do bosque _ tiki _edit
Tiki do Remanso: drinque tropical com visual marajoara

O cubano Daiquiri também ganhou versão ribeirinha. Virou Cupuaçu Daiquiri (R$ 26), cheio de uma nova acidez. O Jambu Sour (R$ 23) e o Tacacachaça (R$ 25), clássicos da casa sobre os quais já falamos aqui, continuam no cardápio, naturalmente. Mas dividem atenção com algumas receitas autorais de Kennedy, como o Chuva do Norte (R$ 29, rum, limão, xarope de mel, ginger ale e espuma de gengibre) e uma boa seleção de clássicos, como o doce-azedo New York Sour (R$ 26).

No setor de comidinhas, a mistura de nacionalidades também aparece. O bun, pãozinho fofo chinês, leva açaí na massa, fica roxinho e vem recheado com peixe empanado. O guioza japonês vem com carne, jambu e molho que mescla shoyu e tucupi. E outras invenções cosmopolitas em breve vão ganhar espaço no balcão.

“Com o bar, queríamos dar um ar mais leve e descontraído ao Remanso, que ainda tinha uma certa fama de ser um lugar sóbrio, principalmente entre o público mais jovem”, diz Thiago. A estratégia funcionou: o balcão vive cheio, gente de pé bebericando e papeando e o faturamento do restaurante deu uma engordada de 30% por causa do novo agito.

Vai lá: Remanso do Bosque, Rua 25 de Setembro, 2350, Bairro Marco, tel. (91) 3347-2829, Belém, Pará.

remanso-do-bosque_chuva-do-norte_-edit.jpg
Chuva do Norte: rum, limão, mel e ginger ale

Créditos das imagens: Divulgação e Reprodução Facebook/Remanso do Bosque

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s