Isola Bar ganha unidade no Itaim, com foco na coquetelaria clássica

O novo endereço do Isola Bar no bairro do Itaim, em São Paulo, é um oásis de tranquilidade para os que gostam de conversar sem música alta e apreciar drinques clássicos como Daiquiri, Manhattan, Sazerac… O lugar tem pegada old fashioned e é acoplado ao sóbrio restaurante italiano Tre Bicchieri

Por Sergio Crusco

isola_bar_daiquiri_rubirosa_bartender_jailson_viana
O bartender Jailson Viana prepara o Rubirosa Daiquiri, com rum, limão, maple e pimenta-da-jamaica

O Isola Bar ficou famoso por ter sido uma das casas por onde passou o bartender e mixologista Spencer Junior, antes da abertura do Frank Bar, no Maksoud Plaza. Também é conhecido por ser uma boa opção para quem dar aquela paradinha para o refresco depois das compras no shopping JK Iguatemi. Ou por ser o anexo etílico do restaurante Tre, especializado em culinária italiana.

Com tantos predicados que tangenciam sua razão fundamental de ser, eu diria que há um único e básico motivo para escolher uma mesa ou um lugar no balcão do Isola: seus ótimos coquetéis, especialmente os de base clássica.

A casa ganhou nova unidade no bairro do Itaim e consigo fazer uma listinha de outros estímulos que me devem fazer voltar, alguns deles exclusivamente referentes ao meu atual (ou talvez crônico) estado de rabugice:

– É no Itaim, mas numa rua tranquila, longe dos lugares da moda.

– Definitivamente, não é um bar da moda. É um lugar de pegada clássica.

– Paz! A música ambiente é pop adulto e calminho, em volume adequado à conversa e, ao menos no dia em que visitei o Isola, não havia nenhuma turma de migas se esbugalhando na competição de quem berra mais alto (aff).

– Tem a vantagem de ser acoplado a um excelente e sóbrio restaurante italiano, o Tre Bicchieri. Dá para programar a célebre dobradinha “drinques e depois o jantar” sem atropelos. Com charme, como naqueles filmes da Hollywood noir. (Tudo bem que os protagonistas depois vão mentir, trair e matar, mas a gente fica só nas preliminares elegantes da trama.)

– O serviço é caloroso, simpático, eficiente. Os bartenders sabem o que estão servindo e transmitem informações precisas sobre os coquetéis da carta para os clientes.

– De vez em quando até esqueço que ainda podem existir lugares assim.

isola_bar_sazerac_manhattan_old_fashioned
Três classicões: Sazerac, Manhattan (ao fundo) e Old Fashioned

Então, tá. Se você também gosta de sossego, é hora de pedir um drinque ao bartender Jailson Viana, que durante quatro anos trabalhou no Isola do JK, foi pupilo de Spencer e agora chefia a barra da nova unidade.

Escolho logo um clássico, mas com pequeníssimas alterações que trazem personalidade e sabor ao drinque. O Rubirosa Daiquiri (R$ 33) leva rum branco Brugal, limão taiti, xarope de maple no lugar do açúcar e um toque de pimenta-da-jamaica, que é colocada apenas na hora de bater o drinque na coqueteleira e depois dispensada na coagem. É um coquetel bem equilibrado no doce-azedo e com os aromas especiais do maple e da pimenta (a jamaicana não é das ardidas, é das perfumadas).

porfirio_rubirosa_kim_novak
Porfirio Rubirosa mandando o olhar 397 para Zsa Zsa Gabor

O Daiquiri do Isola é também um drinque bem sedutor, com nome inspirado numa personagem não menos avassaladora, o playboy dominicano Porfirio Rubirosa, que pintou e bordou (mais pintou do que bordou) nos anos 1950. Na França, os moedores de pimenta de madeira daqueles grandões (mas bem grandes mesmo) ganharam o apelido de Rubirosa. (“François, passa a mão no Rubirosa que a moça da mesa três quer pimenta”, disse Jean-Yves.) Marilyn Monroe, Eartha Kitt, Joan Crawford, Rita Hayworth, Veronica Lake, Zsa Zsa Gabor, Kim Novak e Judy Garland foram algumas das que constataram a verdade e o peso dos fatos. Além das cinco mulheres com quem Rubirosa casou-se oficialmente. (OK, o playboy morreu batendo sua Ferrari numa árvore do Bois de Boulogne, em Paris, depois de uma noite de bebedeira. Mas essa parte a gente também pula ou, melhor, prefere lembrar: se beber, vá de táxi.)

Sendo assim, nessa toada cheia de referências ao glamour de tempos que nem chegamos a viver, resolvemos fazer uma espécie de competição de coquetéis com bourbon, avaliando três clássicos. Peço o Satchmo Sazerac (R$ 24), com bourbon, conhaque, xarope simples de açúcar, Peychaud’s Bitter e elixir vegetal. Minha amiga pede o Old Fashioned (R$ 44) tradicionalzão: bourbon, açúcar, bitters e casca de laranja. E o amigo pede o Isola Manhattan (R$ 30), que apesar do nome diferente, segue a receita usual, com uísque de milho, vermute tinto e bitters. No serviço é que esse Manhattan tem uma outra bossa: em vez de vir na taça martini ou coupe, como de costume, chega à mesa no copo baixo com gelo translúcido.

Não houve exatamente um campeão, pois todos foram executados com precisão e ficamos felizes com o brinde, misturamos bicadas de vários naquele grau “a amizade é linda”. Diria que o Sazerac me encantou um tiquinho mais por ser esse um drinque que tenho bebido com frequência e pela homenagem que, com ele, o Isola presta a Louis Armstrong. Ambos, Satchmo e Sazerac, nasceram em Nova Orleans. Aí não tem como não achar chic.

Sazerac
Satchmo Sazerac: homenagem a Louis Armstrong, nascido em Nova Orleans

Vai lá: Isola Bar Itaim, Rua General Mena Barreto, 765, tel. (11) 3885-4004. De segunda a quinta, das 15h às 23h, sexta das 16h às 0h30, sábado das 16h30 às 0h30, domingo das 17h às 23h. Confira mais informações sobre o cardápio e sobre a unidade do Shopping JK no site oficial da casa.

*

Satchmo + Duke + Bitters

 *

Créditos das imagens: Sergio Crusco (Daiquiri e Drinques com Bourbon), Divulgação (Sazerac), Reprodução (Zsa Zsa e Rubirosa).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s