Aprenda a fazer coquetéis com Nordés, o gim da Galícia elaborado com uvas Alvarinho

O gim espanhol que acaba de chegar ao Brasil é aromático e tem um caráter mais adocicado que o tradicional london dry. Mas dá para tirar partido desse perfil com as receitas corretas, como mostra a equipe do bartender Jean Ponce, do Guarita Bar

Por Sergio Crusco

nordes_gin_pazo
Pazó: harmonia de gim com dois tipos de vermutes brancos

A onda do gim continua a lamber nossas praias, bares e baladas – e não param de chegar novidades do Brasil e de outros cantos do mundo. Um dos lançamentos mais recentes é o Nordés Atlantic Galician Gin, que não impressiona apenas com esse nome todo composto. Este gim espanhol é bom de aroma e de paladar.

nordes_gin_garrafa_edit
O Nordés e a Alvarinho

Quem é da secura, no entanto, vai continuar preferindo o tradicional london dry gin. O Nordés tem um toque de dulçor proveniente do álcool destilado a partir das uvas Alvarinho (ou Albariño), mesclado a outra parte de álcool de cereais. A Alvarinho, comum na Galícia e na região portuguesa dos Vinhos Verdes, é uma das uvas mais aromáticas daquelas bandas e costuma gerar alguns vinhos nobres. No gim, comporta-se da mesma forma, em harmonia com 11 botânicos da receita – entre eles o louro, a menta, o eucalipto, a verbena, a sálvia, o zimbro, o cardamomo e o gengibre.

O bartender Jean Ponce, sócio do Guarita Bar, apresentou a novidade a profissionais de bar e à imprensa, e ensinou como tirar partido desse dulçor e dessa exuberância de aromas. Para o Gim Tônica, ele recomenda nada mais que a dose de 50 ml de gim, gelo, água tônica e algumas folhas de sálvia para decorar e lançar aroma no ar e no drinque (dê aquele tapinha nas folhas antes de finalizar o coquetel). O fabricante sugere as próprias uvas brancas da base do gim como guarnição, mas cadê que você vai achar um cacho de Alvarinho dando sopa?

Se quer drinques mais complexos, a equipe do Guarita também criou duas receitas charmosas. O Pazó brinca com as proporções do Negroni e tem um caráter mais seco, até onde o perfil aromático do gim permite. Para quem gosta de um trago doce-azedo, tem o Ventos do Norte. Notaí…

PAZÓ

30 ml de Nordés gin

30 ml de vermute Carpano Bianco

30 ml de vermute Noilly Prat

3 dashes de bitter de laranja

Misture todos os ingredientes no copo de mistura com gelo e coe para um copo baixo com cubo de gelo grande e cristalino. Decore com uma flor comestível.

nordes_gin_verntos_do_norte_guarita
O bartender Ítalo de Paula, do Guarita Bar, finaliza o coquetel Ventos do Norte com algumas pitadas de pó de cambuci

VENTOS DO NORTE

50 ml de Nordés Gin

5 ml de licor Chartreuse verde

25 ml de suco de limões taiti e siciliano

15 ml de xarope de açúcar

3 ou 4 folhas de limoeiro

1 folha de sálvia para decorar

Pó de cambuci para a finalização

Macere levemente as folhas de limão na coqueteleira, coloque os ingredientes, bata com gelo e coe para uma taça martini. Decore com uma folha de sálvia polvilhada com pó de cambuci.

*

O Nordés é importado pela Natique Osborne e tem preço médio de R$ 200, a garrafa de 700 ml.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s