Viña del Triunfo traz vinhos chilenos bons e baratos para o Brasil

Uma vinícola cigana, que não tem terras ou equipamento de vinificação, apresenta rótulos simples e agradáveis, a preços camaradas, elaborados com uvas bastante comuns no Chile. Entre elas, Cabernet Sauvignon, Carmenère e Chardonnay 

Por Sergio Crusco

trofeo_cabernet_sauvignon_vina_del_triunfo

“É uma pena eu não ter uma bela imagem dos meus vinhedos para colocar no telão”, brinca Felipe Smith durante a apresentação de sua marca, Viña del Triunfo, em São Paulo. É comum que, em ocasiões assim, produtores ou consórcios de regiões vinícolas apresentem vídeos ou powerpoints bem elaborados, com imagens deslumbrantes de seus domínios, para bem impressionar a audiência de jornalistas, sommeliers e enófilos.

Acontece que Felipe não tem terras, muito menos vinhedos plantados. Seus vinhos são elaborados nas bodegas da Viña de Aguirre, que reserva alguns de seus tanques de fermentação para o empresário de 44 anos. As uvas são compradas de diferentes produtores, todos baseados no Valle de Maule, subregião ao sul do Valle Central (a região vinícola chilena mais importante economicamente). O produto final chega ao mercado em duas linhas: a mais simples Trofeo e a um tantinho mais complexa Apice.

Esse jeito “cigano” de fazer vinhos não é novidade e já faz escola na Europa e no Brasil – entre nós, a Cattacini Vinhos é um bom exemplo da tendência. Há modelos mistos também, em que o produtor da uva deixa seus frutos a cargo de outra cave, porque não pode ou não quer investir em locais e equipamentos de vinificação. No mundo da cerveja, as empresas ciganas – que não têm fábrica e usam a infraestrutura de terceiros – já são bem conhecidas entre o público bom de copo.

“Dessa maneira, consegui lançar duas linhas de vinhos que acredito terem preço justo pelo que entregam. Não tenho os custos altos dos investimentos com terra, plantio, tecnologia e mão de obra. Tampouco cobro por uma marca, por prêmios e outras distinções. São vinhos simples, agradáveis, fáceis de gostar e para serem consumidos rapidamente. Não foram feitos para serem guardados”, diz Felipe, que durante 15 anos trabalhou no setor de vendas da potente Viña Carmen, uma das mais antigas do Chile.

De fato, os vinhos da Triunfo, apresentados na sede da importadora Vinci, em São Paulo, são perfeitos para quem quer algo bastante razoável por um preço que pode ser chamado de camarada. A linha Trofeo está na faixa dos R$ 52 e a Apice, na dos R$ 65. São boas opções para quem não quer errar na festinha conclamada na base do “cada um traz seu vinho”, em que grandes conhecedores provavelmente não estarão presentes. Também são vinhos bons para o piquenique, para o dia a dia ou para qualquer ocasião em que se queira beber bacaninha sem esvaziar o bolso.

O QUE PROVAR

vinho-trofeo-sauvignon-blanc-2017-vina-del-triunfo-EDIT

Trofeo Sauvignon Blanc 2017 – Bastante aromático, cítrico, de acidez vibrante e final limpo na boca. Perfeito para a tarde ensolarada.

Trofeo Chardonnay 2017 – Um pouco mais encorpado que seu irmão Sauvignon Blanc, também vem com notas cítricas e boa acidez.

Trofeo Merlot 2017 – Tem aroma de compota de ameixa e um quê de pimenta. É bem macio no paladar, com taninos sedosos. Vai bem com aquele prato de massa ao sugo, sem grandes gourmetizações.

vinho-trofeo-merlot-2017-vina-del-triunfo-EDIT

Trofeo Carmenère 2016 – Muito fresco, com aromas de frutas vermelhas, corpo médio e bem macio na boca. Simples, porém agradável.

Trofeo Cabernet Sauvignon 2017 – Aromas de frutas pretas sobressaem. Agradável em boca, com taninos levemente adstringentes, é bom companheiro para carnes.

Apice Chardonnay 2017 – As frutas tropicais, sobretudo abacaxi, aparecem primeiro no aroma. A boca é boa, completa, com acidez e fruta bem balanceadas.

Apice Carmenère 2016 – Fresco, boa fruta, macio no paladar, com acidez mais tímida e um final levemente tostado na boca.

Apice Cabernet Sauvignon 2016 – É um tanto mais “austero” e encorpado que seus companheiros tintos, vem com muita fruta negra no nariz e, na boca, acidez mais persistente.

vinho-apice-cabernet-sauvignon-2016-vina-del-triunfo-EDIT

ONDE COMPRAR No Brasil, o foco da Viña del Triunfo são os restaurantes. “Queremos estar entre as boas opções menos caras das cartes de vinhos”, diz Felipe Smith. O consumidor final, porém, consegue encomendar os rótulos das duas linhas na loja virtual da Vinci ou diretamente na loja física da importadora: Rua Pamplona, 917, tel.  (11) 3130.4500, São Paulo, SP.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s