0

Winebeer: o vinho com lúpulo chileno pode ser a nova estrela dos verões que vêm aí

Uvas brancas maceradas com lúpulo originam essa bebida bem seca, boa para a praia e para sorver sem grandes preocupações puristas. A novidade foi apresentada na edição mais recente da feira Expovinis

Por Sergio Crusco

winebeer_edit

Ela tem vinho e lúpulo

Até que demorou para alguém ter a ideia da Winebeer. E se tiveram antes, foi o grupo chileno Empresas Lourdes quem chegou primeiro no mercado com o que chama de “uma agradável contradição”: vinho com lúpulo.

Já sei! Alguns enófilos e cervejeiros vão cair matando no que pode parecer uma usurpação da beatitude dessas duas bebidas. Mas trata-se de uma sacada simples e até meio boba: adicionar lúpulo à maceração das uvas e fermentar. Depois desse processo, mais um período de refermentação na garrafa, o que gera uma perlage muito sutil (as “some bubbles” descritas na apresentação do produto, cuja fórmula, diz a companhia, não leva nada além de uvas, lúpulo e levedura).

Não é o melhor vinho que você já tomou, pode ter bem certeza – mas nem de longe chega a ser algo parecido com um Keep Cooler. A Winebeer, elaborada com uvas brancas (os produtores não especificam as castas), é uma bebida bem seca, de boa drinkabilidade, como se diz por aí. Seu amargor é brando, quase imperceptível. Com teor alcoólico de 9%, é descontraída e perfeita para um dia de praia. Para se tomar algumas em seguida, na companhia das iscas de peixe fritinhas. Clima “garota dourada” total. Isso se a garrafinha de 250 ml não chegar por aqui custando uma fortuna (o que costuma acontecer, graças à nossa infelicidade tributária).

Continuar lendo

0

Perdido na ExpoVinis

Na maior feira de vinhos da América Latina, ficamos indecisos com quase o mundo inteiro servido em taças. Impossível provar tudo – mas alguns dos bons rótulos que conseguimos sorver está apresentado aqui

Por Sergio Crusco


DSC_0039

Um parque de diversão para adultos. É o que me ocorre para tentar explicar a ExpoVinis, maior feira de vinhos da América Latina, que aconteceu em São Paulo de 22 a 24 de abril. No começo a gente fica meio perdido, zanzando sem ter muita noção de por onde ir. Continua perdido ao longo do tempo, pois são tantas emoções e sabores, impossível ver e provar tudo. Uma dica aqui dos amigos jornalistas e especialistas, uma fuçada curiosa acolá, um estande vistoso mais adiante, um rótulo sedutor… E assim vamos indo, ao sabor da descoberta.

Para facilitar a vida de quem vai à feira para fazer negócios ou simplesmente conhecer as novidades, a ExpoVinis faz anualmente um concurso que elege os dez melhores vinhos inscritos (veja a lista no final do post). Mas preferi traçar um roteiro intuitivo (pra não dizer desorganizado), uma vez que aquele mundo todo não caberia em dois dias de visita à feira. Como não sou especialista, fui seguindo o meu faro – talvez não certeiro. A preferência pelos brancos quem sabe incomode os fãs de tintos. Mas vamos lá. A seleção é bem pessoal, de alguém que gosta de beber e de compartilhar o que prova por aí.

Continuar lendo