0

Nova carta de Laércio Zulu no Anexo São Bento conta histórias com coquetéis

Depois de um ano viajando pelo Brasil e pelo mundo, o bartender Laércio Zulu ancora no Anexo São Bento e mostra alquimias com ingredientes como jabuticaba, folha de laranjeira, mutamba – num diálogo com a coquetelaria clássica que rende muitos casos, aroma e sabor

Por Sergio Crusco / Fotos: Rodrigo Marrano/Divulgação

Zulu - retrato

Laércio Zulu brinca com as frutas no balcão do Anexo São Bento, em São Paulo

“Minha avó costumava tomar chá de folha de laranjeira. Dizia que era bom para acalmar. Acho que ela não precisava daquilo – minha avó sempre foi calminha –, mas eu adorava tomar o chá junto com ela, todas as tardes”.

Com esse caso pessoal, o bartender Laércio Zulu começa a apresentar a nova carta que preparou para o Anexo São Bento, em São Paulo. Dividida em cinco partes – ou cinco capítulos – é um “livrinho” que conta muitas histórias. As reminiscências da infância na Bahia, os fogos da adolescência, os muitos giros que fez pelo país em busca de ingredientes “simples, autênticos, mas pouco usuais e surpreendentes” e o olho na modernidade e nas últimas tendências da mixologia – fruto de suas viagens por algumas das cidades mais sambadas do planeta, onde mostra o jeito brasileiro de fazer coquetéis e divulga nosso orgulho etílico: a cachaça.

Continuar lendo

2

Bebendo tequila com Frida Kahlo

Tequila era a bebida preferida de Frida Kahlo, que a consumia em doses industriais, com a mesma paixão com que amava o pintor Diego Rivera, cuidava da casa, cozinhava, contava piadas cabeludas e celebrava a vida com os amigos – apesar das dores exasperantes que sofreu

Por Sergio Crusco

Frida-Kahlo-edit

Frida Kahlo: artista revolucionária e dona de casa prestimosa

“Eu bebo para afogar minhas mágoas, mas as malditas aprenderam a nadar”, dizia Frida Kahlo (1907-1954). Tinham fôlego de campeão olímpico, as danadas. Na conta da biógrafa Hayden Herrera, autora de Frida – A Biografia (2013), a pintora mandava uma garrafa de tequila por dia. Às vezes dispensava o copo, ia direto no gargalo, o que fazia brotar o vulcão de anedotas apimentadas com que adorava brindar seus convidados, na casa onde não faltava festa, embora as mágoas que a anfitriã tentasse afogar fossem muitas.

Continuar lendo

0

Tequila Jose Cuervo lança desafio: quem prepara o melhor drinque?

A marca apresenta o concurso Dons of Tequila, em que participantes de 17 países vão mostrar sua magia para criar coquetéis à base do destilado de agave azul

Por Sergio Crusco

tequila_paloma

Paloma: drinque sensação na noite da Jose Cuervo no restaurante La Central

Quer ter um blend de tequila Jose Cuervo com seu nome estampado no rótulo e ainda receber um título de distinção no México? Comece a pensar na receita. Na segunda-feira (30), a Jose Cuervo apresentou em São Paulo uma nova ação global que vai abalar o mundo da mixologia em 17 países. Profissionais da coquetelaria e mesmo amadores serão convidados a criar drinques com as tequilas da marca. O vencedor viajará para Tequila, no México, conhecerá a destilaria da Jose Cuervo, criará seu próprio blend e ganhará 500 garrafas com seu nome gravado. Olha que luxo.

Quem vencer a parada também receberá o título de Don (algo parecido, no México, com a deferência com que se trata um “Sir” na Inglaterra). Ao longo de seus 250 anos de história, a Jose Cuervo tem destacado alguns (poucos) Dons of Tequila, como Sixto Gorjón, que em 1873 defendeu a cidade de Tequila e suas destilarias do bando de Manuel Lozada, gatuno que tocava terror no México do final do século 19.

Para participar, acesse o site Dons of Tequila e conheça o regulamento.

Continuar lendo